Halitose

 

Entenda a Halitose

                  Halitose é o nome mais apropriado para designar o mau hálito. É uma condição que se caracteriza pela exalação de odores anormalmente desagradáveis pela boca e, por esse motivo, pode ser um causador de perda de autoestima e ansiedade em situações sociais, levando ao isolamento das suas vítimas.

                Os odores normalmente formam-se na própria cavidade bucal. As nossas bocas são um pequeno ecossistema natural, muito abundante em vários tipos de bactérias. Estas podem acumular-se especialmente em regiões como a parte posterior da língua, que geralmente passa despercebida nas nossas rotinas de higiene oral. Isso leva a que ali se acumulem restos de alimentos que, em combinação com aglomerados de células epiteliais (da superfície da língua e da cavidade oral em geral) mortas e corrimento pós-nasal, criam o habitat ideal para as bactérias se multiplicarem muito, inclusive dando espaço para a acumulação de bactérias anaeróbias. Estas, através dos seus processos metabólicos, podem produzir compostos com cheiro particularmente desagradável, devido à presença de compostos voláteis com enxofre.

                Adicionalmente, a halitose pode dever-se a problemas nas gengivas ou a infecções nas cavidades nasais, causando a saída de ar malcheiroso pelas narinas ou boca. No entanto, pode haver outro motivo comum: a presença de cáseos amigdalianos. Por serem formados por diversas matérias, onde se incluem bactérias, os cáseos cheiram mal e transmitem essa condição a toda a cavidade bucal. O mau hálito causado por cáseos só pode ser tratado se os próprios cáseos em si forem eliminados. O mesmo se aplica às infecções nas gengivas ou nas cavidades nasais e às acumulações de bactérias sobre a língua – é sempre preciso lidar com a raiz do problema e não apenas disfarçá-lo com rebuçados (ou balas) de menta, que têm apenas um efeito temporário. No caso da língua, a escovagem da mesma com uma escova de dentes ou outro instrumento adequado tem óptimos resultados na diminuição do mau hálito, mas se houver outra causa para ele, como os cáseos, limpar a língua com regularidade não será suficiente para resolver a questão por completo. Os cáseos têm de desaparecer.

Halitose Tratamento

Sim, Há Para A Halitose Tratamento

                  Há para a halitose tratamento, mas nem todas as pessoas o buscam porque podem não se aperceber de imediato que possuem o problema ou então habituam-se a escondê-lo debaixo de rebuçados (ou balas) ou sprays orais. Esta última opção parece funcionar muito bem, mas isso não é verdade – o seu efeito é, quanto muito, temporário e não ajuda em nada na resolução da condição médica em si.

                Para a halitose tratamento deve se focar na raiz do problema, que costuma envolver a presença de demasiadas bactérias na cavidade bucal ou nas proximidades da mesma, as quais, com os seus diversos processos metabólicos – como a respiração anaeróbia -, acabam por produzir compostos voláteis com um odor, no mínimo, desagradável, causado sobretudo pela presença de enxofre (compostos sulfurados voláteis). Assim, para eliminar o mau hálito, deve eliminar estas bactérias.

                Estas podem acumular-se facilmente, por exemplo, na parte posterior das nossas línguas, onde há tendência para haver acumulação de restos de comida e de células mortas. Assim, inclua a limpeza da língua na sua rotina de higiene diária. Para isso, pode usar ou a sua escova de dentes ou um limpador de língua. Um limpador de língua é mais indicado, pois está ajustado à superfície esponjosa da língua, enquanto a escova de dentes foi preparada para a superfície sólida dos nossos dentes e não encaixa tão bem com a anatomia da língua, fazendo uma limpeza menos completa. Mesmo se não tiver ainda mau hálito, a limpeza da língua pode prevenir o seu surgimento.

                A mudança de hábitos alimentares também é uma forma de resolver o problema. As cebolas e o alho são causadores conhecidos de mau hálito, mas outros alimentos se incluem na lista. Por evitá-los, o seu hálito ficará melhor. Ele também melhora se a sua boca não estiver seca, pelo que, mascar pastilha elástica (ou chiclete) é uma opção, visto que aumenta a produção de saliva. No entanto, escolha pastilha elástica sem açúcar, ou acabará por causar o efeito contrário – vai ajudar no crescimento bacteriano.

                A halitose tratamento também pode passar por gargarejar com elixir (ou enxaguante) bucal antisséptico. De qualquer modo, a combinação de todas estas sugestões funciona melhor que qualquer uma delas individualmente. Mantenha o seu foco na raiz no problema e não apenas nos efeitos do problema. Leia mais informações úteis no seguinte website: http://www.caseosamigdalianos.net

 

 

Home  Contacto  Política de Privacidade  Aviso Legal